Líderes de 23 países e OMS apoiam criação de tratado pandêmico

O acordo internacional visa ajudar em emergências de saúde futuras, como a pandemia

Por: Caroline Ripani | 30 março - 16:28

Nesta terça-feira (30), líderes de 23 países e a OMS (Organização Mundial da Saúde), apoiaram a criação de um “tratado pandêmico” internacional, que visa ajudar em emergências de saúde futuras, como a pandemia.

A ideia do tratado foi sugerida pela primeira vez em novembro de 2020, pelo presidente dos líderes da União Europeia, Charles Michel. Além do compartilhamento de informações, o acordo garantiria um acesso universal e igualitário a vacinas.

Diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom

Foto: Reprodução/Denis Balibouse/Reuters

Em coletiva de imprensa nesta terça, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, disse que o esboço do tratado pode ser apresentado aos 196 países membros da organização em reunião ministerial anual em maio.

Os 23 países que apoiaram a proposta escreveram em conjunto um artigo de opinião. Foram eles: Fiji, Portugal, Romênia, Reino Unido, Ruanda, Quênia, França, Alemanha, Grécia, Coreia, Chile, Costa Rica, Albânia, África do Sul, Trinidad e Tobago, Holanda, Tunísia, Senegal, Espanha, Noruega, Sérvia, Indonésia e Ucrânia.

Apesar dos líderes da China e dos Estados Unidos não terem assinado a carta, Tedros afirmou que ambos reagiram positivamente à proposta.

*Com informações da Reuters.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

“O Brasil tem de levar isso a sério” diz diretor-geral da OMS sobre a pandemia

Países da Ásia procuram outros meios de obter vacinas após Índia limitar exportações

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: