Governo da Colômbia acusa dissidentes das Farc de ataque com carro-bomba

Atentado ocorreu na sexta-feira (26) em frente ao gabinete do prefeito e deixou 43 feridos

Por: Marina Correa de Genaro | 27 março - 17:40

O governo da Colômbia acusou neste sábado (27) dissidentes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) de terem explodido carro-bomba em Corinto, província de Cauca.

O atentado deixou 43 pessoas feridas, incluindo 11 autoridades públicas.

Carro-bomba Colômbia

Foto: Reuters

O ataque ocorreu na sexta-feira (26) e foi condenado pelo governo do país e pela missão da Organização das Nações Unidas (ONU) na Colômbia.

A missão de verificação da ONU na Colômbia, disse em comunicado que “medidas concretas precisam ser implementadas em regiões afetadas pela violência para proteger as comunidades e dar garantias de segurança”.

Dissidentes da Farc recusaram um acordo de paz de 2016, que encerrou a parte do grupo no conflito armado na Colômbia, deixando 260 mil mortos e milhões de pessoas deslocadas de suas casas.

LEIA MAIS:

Navio que bloqueia Canal de Suez pode ser liberado na próxima semana

Terremoto de 5,6 graus atinge costa da Itália; não houve danos graves

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: