Dois anos após incêndio, Macron visita a Catedral de Notre-Dame

No dia 19 de abril, completam dois anos do incêndio que destruiu quase todo o templo histórico

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 15 abril - 16:17

Nesta quinta-feira (15) o presidente da França, Emmanuel Macron, aplaudiu os esforços realizados na reconstrução da Catedral de Notre-Dame de Paris, durante uma visita pelo segundo aniversário do incêndio que quase destruiu por completo o templo.

“Um imenso trabalho foi feito em dois anos”, disse Macron, que expressou o “orgulho coletivo de ver a Grande Dama” ser recuperada após o incêndio em 19 de abril de 2019. 

França enfrenta terceiro confinamento após novo pico de covid-19

Catedral em chamas

Catedral Notre Dame em chamas (2019) Foto: Reprodução/ Twitter

O líder francês estabeleceu a meta de restaurar o templo em pelo menos cinco anos. Um ano após as reformas se iniciarem, ele confirmou a estimativa de tempo, mesmo após a paralisação que durou meses por conta da pandemia de covid-19. 

Entretanto, o presidente do estabelecimento público encarregado da reconstrução, Jean-Louis Georgelin, disse que não será possível concluir as reparações em cinco anos, mas afirmou que poderá celebrar uma missa no local em 2024. 

Grande parte do prédio foi danificado, e o templo perdeu sua torre, telhado, relógio e uma grande parte da abóboda, mas o trabalho dos bombeiros foi essencial para que o edifício inteiro não viesse ao chão.

Dois anos após o incidente, não se sabe ainda o que deu origem ao fogo. Há poucas informações disponíveis sobre o avanço das pesquisas.

LEIA MAIS

França suspende todos os voos com o Brasil ‘até segunda ordem’

Hospitalizados na França passam de 30 mil; último recorde tinha sido em novembro

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você