Chile adia eleição constituinte por conta da alta de covid-19

O adiamento ainda precisa da aprovação do Congresso

Por: Bianca Antunes | 29 março - 17:28

Sebastián Piñera, presidente do Chile, anunciou neste domingo (28) que a eleição para os membros da assembleia constituinte do país será adiada para o dia 15 e 16 de maio.

A eleição aconteceria no dia 11 de abril, mas foi alterada por conta da alta no número de casos de covid-19. Esse adiamento ainda precisa ser confirmado pelo Congresso.

Foto: Divulgação/Pr. Chile

Piñera tomou a decisão após se reunir com o conselho sanitário de seu governo. “Esta foi uma decisão muito difícil, mas devemos tomá-la e temos plena convicção de que é o melhor para o Chile e para os chilenos”, falou o presidente.

Eleições constituintes

Os eleitos serão responsáveis por redigir a nova Constituição do país. O Chile contou com manifestações de movimentos sociais em 2019, e a criação de uma nova Constituição foi uma das demandas. Isso porque a atual foi elaborada ainda na ditadura Augusto Pinochet, em 1980, e promove desigualdades no país.

LEIA TAMBÉM:

Mercado eleva previsão de inflação para 4,81% em 2021

Erika Hilton é eleita presidente da Comissão de Direitos Humanos na Câmara de SP

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você