Biden dobra meta de vacinação contra o coronavírus nos EUA

Presidente norte-americano planeja aplicar 200 milhões de doses em 100 dias de governo

Por: Maria de Toledo Leite | 25 março - 16:23

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, anunciou nesta quinta-feira (25) nova meta de vacinação contra a Covid-19. A partir de agora, Biden pretende aplicar 200 milhões de doses durante 100 dias de mandato, ou seja, até dia 30 de abril. A meta inicial de 100 milhões foi batida no último dia 19.

O presidente divulgou a meta durante a primeira entrevista coletiva na Casa Branca desde sua posse. Antes de assumir ao cargo, Biden já havia estabelecido a meta de aplicar 100 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 nos Estados Unidos, objetivo atingido depois de 58 dias de mandato.

Pesquisa da UFF prevê que Brasil pode chegar a 5 mil mortes diárias por Covid-19

Nos Estados Unidos, a vacinação começou ainda no governo de Trump, no fim de dezembro e teve um início turbulento, com um número bastante baixo de doses. Porém, nas últimas semanas, mais de 2 milhões de doses têm sido aplicadas todos os dias, o que faz a nova meta parecer possível.

Segundo o Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) aproximadamente 26% da população já recebeu pelo menos uma dose de vacina e 14% tomou as duas.

Em estados como Utah, Mississipi, Alasca, Virgínia Ocidental e Arizona, pessoas com mais de 16 anos poderão ser vacinadas dentro de pouco tempo. Outras regiões do país também já estão começando a imunização de pessoas fora de grupos prioritários.

O efeito da vacina tem sido prático no país e o número diários de casos e mortos nos EUA despencou. No início de janeiro, foram registrados 4 mil mortos em um dia só, hoje a média móvel de óbitos caiu para um pouco mais de 1 mil. Por mais que seja uma grande quantidade, isso mostra a tendência de diminuição nos números.

Os Estados Unidos são o país que registrou maior impacto pela pandemia. Desde janeiro de 2020, primeiro registro de Covid-19 no país, foram mais de 30 milhões de casos do coronavírus e mais de 545 mil perdidas para a doença.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

EUA planeja enviar doses não usadas da Astrazeneca ao México e ao Canadá

EUA discute enviar vacina da Oxford para o Brasil, diz New York Times

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: