Autoridades de Osaka pedem que o revezamento da tocha olímpica seja cancelado

Prefeitura de Osaka entrou com recurso pedindo o cancelamento para conter a disseminação do vírus

Por: Marina Correa de Genaro | 05 abril - 15:23

Foi dito nesta segunda-feira (5) por um porta-voz da organização Tóquio 2020, que as autoridades de Osaka, no Japão, que pediram repetidamente o cancelamento da etapa de revezamento da tocha olímpica, solicitaram formalmente que a rota pela cidade ocidental fosse cancelada.

A metrópole ocidental de Osaka está lutando contra um aumento nos casos de coronavírus, e por isso o prefeito solicitou o cancelamento da etapa na cidade.

Foto: COI

O revezamento, previsto para chegar a Osaka em meados de abril, é visto como o primeiro grande teste das habilidades dos organizadores dos jogos olímpicos de realizar um grande evento sob restrições ao coronavírus.

A tradicional etapa de revezamento possui 10 mil corredores carregando a tocha por todas as 47 prefeituras japonesas.

Os organizadores exigem que os espectadores de beira de estrada utilizem máscaras, realizem o distanciamento social e não falem em voz alta para evitar a disseminação do vírus. Até o momento, não há relatos de infecções decorrentes do revezamento, que começou no dia 25 de março.

LEIA MAIS

Tribunal do Japão toma decisão histórica e considera institucional proibir casamento entre pessoas do mesmo sexo

Variante Eek do coronavírus é causa de 70% dos casos em hospital japonês

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: