Arlene Foster renuncia ao cargo de primeira-ministra da Irlanda do Norte

A irlandesa informou também que deixará a liderança do Partido Unionista Democrático, após ter sido alvo de rebeliões internas

Por: Caroline Ripani | 28 abril - 16:12

Arlene Foster, primeira-ministra da Irlanda do Norte anunciou nesta quarta-feira (28) que deixará o cargo de chefe do governo local em junho. Vítima de uma rebelião interna em seu partido devido à consequências do Brexit na província, Foster também informou que deixará o comando do Partido Unionista Democrático (DUP) no final de maio.

“Assim que for eleito, vou trabalhar com o novo líder na preparação para a transição”, disse a irlandesa.

Primeira-ministra da Irlanda do Norte, Arlene Foster

Foto: Reprodução/Flickr

A renúncia de Foster ocorre em um momento difícil para a Irlanda do Norte, no qual o Brexit reanimou tensões que originaram as três décadas de violência entre católicos apoiadores da reunificação com a Irlanda e protestantes, favoráveis à coroa britânica.

Arlene, partidária da união da província com a coroa britânica, foi eleita para o cargo de primeira-ministra em janeiro de 2020. A irlandesa, anteriormente já precisou deixar o cargo devido a um escândalo sobre a gestão de subsídios para energias renováveis.

Foster ainda teve papel de destaque durante as negociações sobre o Brexit, graças à posição estratégica de seu partido no Parlamento de Londres, onde o DUP defendeu uma separação da União Europeia.

A primeira-ministra, entretanto, foi incapaz de impedir que uma fronteira aduaneira fosse colocada entre a Irlanda do Norte e o Reino Unido, gerando revolta em seus companheiros de partido, o que resultou em dez dias de rebelião no começo de abril deste ano.

*Com informações da AFP.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Canadá registra primeiro óbito relacionado à vacina Oxford/AstraZeneca

Covid-19: Variante indiana é detectada em “pelo menos 17 países”, diz OMS

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: