Após erro na produção de vacinas, Estados Unidos ordena que Johnson gerencie fábrica

Os insumos de vacinas diferentes foram misturados e 15 milhões de doses precisaram ser jogadas fora

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 04 abril - 12:27

Neste sábado (3) o governo dos Estados Unidos, ordenou que a Johnson & Johnson intervenha na fábrica da empresa Emergente BioSolutions e passe a gerenciar, após um lote de 15 milhões de doses ter sido jogado fora por não atender os padrões de qualidade.

Segundo uma reportagem do The New York Times, a Emergent BioSolutions também foi proibida de produzir as vacinas da AstraZeneca

Imagem Vacina Johnson&Johnson

Foto: Agência Brasil

Há algumas semanas, os funcionários da fábrica Emergent misturaram ingredientes de duas vacinas diferentes. As vacinas estragadas não chegaram a ser colocadas em recipientes específicos para a distribuição e o governo interveio para que isso não aconteça novamente. 

Uso da vacina Oxford/AstraZeneca é suspenso em menores de 55 anos no Canadá

A Johnson se pronunciou e afirmou que vai assumir a responsabilidade pela fábrica e disse que irá entregar as 100 milhões de doses que o governo encomendou até o final do mês que vem. 

A vacina da AstraZeneca/Oxford ainda não recebeu o aval para o uso nos Estados Unidos. A farmacêutica afirmou que irá procurar por alternativas com o governo de Biden para encontrar uma fábrica capaz de produzir a vacina. Entretanto, o principal infectologista dos EUA, declarou na quinta-feira (31) que o país não precisa da vacina desenvolvida por Oxford, pois já teria imunizantes de outras fabricantes. 

O governo norte-americano já afirmou que vai enviar doses extras da AstraZeneca para o México e o Canadá. O Brasil está atualmente em negociação para que os EUA envie parte do seu estoque para acelerar a vacinação em todo território brasileiro.

LEIA MAIS

Nos Estados Unidos, Capitólio entra em lockdown por ameaça de atentado, dois policiais foram feridos

Estados unidos suspende comércio com Mianmar após mais mortes violentas em protestos

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você