África: Presidente do Chade morre em campo de batalha, diz porta-voz do exército

Idriss Déby Itno estava no poder desde 1990. Chade vive conflito com rebeldes que avançam da fronteira com a Líbia rumo à capital desde que Déby foi declarado vencedor nas eleições pela sexta vez

Por: Marina Correa de Genaro | 20 abril - 14:14

Nesta terça-feira (20), o presidente do Chade, Idriss Déby Itno, morreu aos 68 anos “defendendo a integridade territorial em campo de batalha” no enfrentamento a rebeldes, segundo porta-voz do exército do país africano, o general Azem Bermandoa Agouna.

As circunstâncias da morte do presidente ainda não foram esclarecidas e nem o que ele fazia exatamente na operação militar de combate a rebeldes.

Presidente do Chade

Foto: Eliane Madji Natoingar

Déby estava no poder há 30 anos e ia para o seu sexto mandato, após a vitória dele ser declarada em eleições marcadas pelo boicote da oposição no último dia 11.

Nesta segunda (19), os organizadores da campanha eleitoral de Déby haviam comunicado que ele estava se juntando às tropas que enfrentavam os rebeldes na fronteira, mas sem detalhar a operação.

Os rebeldes haviam saído da Líbia, atacado um posto na fronteira e avançava por centenas de quilômetros no deserto do Chade em direção à capital, Ndjamena.

Déby

O presidente também era chefe das Forças Armadas e agora será substituído interinamente pelo seu filho, Mahamat Kaka, nomeado por um conselho de dirigentes militares.

Déby tomou o poder do Chade em uma rebelião, em 1990, e era um dos líderes mais longevos da África.

Os países do Ocidente viam Déby como um aliado na luta contra extremistas islâmicos, como o Boko Haram, grupos ligados à Al Qaeda e ao Estado Islâmico.

Déby estava lidando com um descontentamento da população pela forma como ele gerenciava as reservas de óleo do país e com a oposição.

LEIA MAIS

Mais de 600 indígenas morreram por Covid-19 no Brasil

União Europa confirma relação da vacina Johnson & Johnson com casos de coágulos, mas reafirma benefícios

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você