Um ano após anúncio da compra, Prefeitura de SP diz que deve concluir entrega de tablets para alunos em agosto

Em agosto de 2020 o governo de São Paulo anunciou a distribuição de tablets para alunos da rede Municipal para ajudar no acompanhamento das aulas no estudo remoto

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 20 abril - 15:37

Nesta terça-feira (20) o secretário municipal de Educação, Fernando Padula, disse que a entrega de tablets para os alunos da rede municipal só vai terminar no mês de agosto.

Sem computadores em casa e sem o equipamento prometido pela gestão municipal, alunos de baixa renda não acompanham o conteúdo. Segundo Padula, os equipamentos precisam ser configurados pelos funcionários das escolas antes de serem entregues aos alunos.

Ministro da Educação defende veto no projeto que garantia internet a alunos e professores

“Tem tablet que já foi entregue, tem tablet que precisa ser configurado. A equipe montou um vídeo tutorial para as equipes das escolas fazerem a configuração. Além disso, tem uma equipe visitando as escolas para fazer a configuração. Tem um outro grupo que já tem o tablet, mas não tem o chip, e além disso, tem a configuração para que o tablet seja usado rigorosamente em questões pedagógicas e não consumam a banda que a secretaria paga para os alunos. Se não houver nova restrição que impeça as fábricas de trabalhar em seu ponto máximo, em agosto estará completada a entrega”, afirmou o secretário. 

Em agosto de 2020, a prefeitura da cidade anunciou a compra de 465 mil tablets, cinco meses após o fechamento das escolas por conta da pandemia. No final de setembro, o Tribunal de Contas no Município (TCM) suspendeu a licitação e indicou a necessidade de ajuste no edital. 

Só no final de outubro o TCM liberou o edital de licitação dos aparelhos após ajustes. O investimento da prefeitura foi de R$ 300 milhões.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, até agora, a distribuição deu prioridade aos 10% de alunos com menos acesso à internet no ano passado. Segundo a pasta, vão receber antes os cerca de 20% de alunos que tiveram baixa conectividade com a plataforma de ensino e quem teve pior desempenho na avaliação feita com estudantes no fim do ano passado.

LEIA MAIS

MEC anuncia que Luiz Rabelo irá comandar a Secretaria de Educação Básica

Profissionais da Educação protestam contra a volta às aulas em São Paulo

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você