Reitores da Unicamp, Unesp e USP criticam nomeação da nova presidente da Capes

Os acadêmicos afirmam que ela não tem as qualidades necessárias para ocupar a presidência do órgão

Por: Marina Correa de Genaro | 19 abril - 13:27

Os reitores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e da Universidade de São Paulo (USP) publicaram um manifesto no último sábado (17) contra a nomeação da nova presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Cláudia Mansani Queda de Toledo.

De acordo com os três reitores, Queda de Toledo não tem a formação e a experiência exigidas para o cargo.

Ministro Milton Ribeiro e a nova presidente da Capes

Foto: Reprodução

“A qualificação técnica, o abrangente conhecimento sobre a pós-graduação e sobre o sistema de educação e o currículo acadêmico devem ser os critérios predominantes na escolha de dirigentes deste tipo de órgão”, afirma o manifesto. “Sem estes, como é o caso da presente nomeação, antevemos enormes dificuldades na gestão futura da Capes.”.

O curso de mestrado “Sistema Constitucional de Garantias de Direitos”, coordenado por ela, recebeu nota 2 na avaliação quadrienal da Capes, que considera a proposta do programa, os corpos docentes e discentes, as teses e as dissertações produzidas.

Pelas regras, para este desempenho, o curso é descredenciado ou tem recomendação de fechar.

Outras entidades científicas também se pronunciaram contra a nomeação de Queda de Toledo. A Sociedade Brasileira de Física afirmou que “uma análise de seu currículo disponível na Plataforma Lattes mostra que a indicada não possui as qualidades esperadas para o cargo”.

A nova presidente entrou no lugar de Benedito Guimarães Aguiar Neto, exonerado na última segunda (12). Ele havia sido nomeado na gestão Abraham Weintraub e era defensor do criacionismo.

A Capes é responsável por avaliar os cursos de pós-graduação, divulgar produções científicas, promover a cooperação internacional e atuar na formação de professores da educação básica.

LEIA MAIS

Bolsonaro pode decidir nesta segunda (19) sobre Orçamento de 2021

De acordo com a OMS, Opas vai comprar medicamentos de ‘kit intubação’ para o Brasil

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você