Profissionais da Educação protestam contra a volta às aulas em São Paulo

Durante a manifestação, faixas pedindo a vacinação de todos contra o vírus foram colocadas no viaduto do Chá

Por: Caroline Ripani | 12 abril - 12:17

Na manhã desta segunda-feira (12), profissionais da Educação protestaram em frente à sede da Prefeitura de São Paulo, contra a volta às aulas presenciais nos colégios da rede municipal da capital – prevista para hoje.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias no Município de São Paulo (Sindesp), os servidores estão em greve há 62 dias e, relatam os riscos de se retomar aulas presenciais na cidade em meio ao agravamento da pandemia de covid-19.

Protesto de profissionais da Educação

Foto: Divulgação/Sindesp

Durante a manifestação, faixas pedindo a vacinação de todos contra o vírus e a suspensão das aulas foram colocadas no viaduto do Chá.

Para o Sindesp, trabalhadores da Educação como professores, supervisores, gestores, profissionais terceirizados, entre outros, correm risco de contaminação pelo novo coroanvírus.

Ainda segundo o Sindicato, a Prefeitura deve promover ações voltadas à área de Educação, como por exemplo a imunização de todos em escolas, a testagem RT-PCR periódica em professores, funcionários e alunos, além de garantir máscaras adequadas, fazer mudanças estruturais para ventilação nas salas de aula e ampliar o número de profissionais para limpeza e organização escolar.

A volta às aulas em São Paulo foi determinada pelo prefeito Bruno Covas (PSDB), e deverá respeitar aos 35% de capacidade máxima de alunos nos colégios.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

De acordo com Secretária, São Paulo deve voltar à fase laranja quando ocupação estiver em 75%

São Paulo: Mais de 50 mil profissionais da educação já foram vacinados

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você