Metade dos alunos da rede estadual de SP não acessou às aulas a distância em 2020

Segundo a Secretaria Estadual de Educação, 50,3% dos alunos não fizeram login ou qualquer tipo de interação com o aplicativo desenvolvido

Por: Larissa Placca | 04 março - 19:17

A Secretaria Estadual de Educação de São Paulo divulgou nesta quarta-feira (3) através do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) que 50,3% dos alunos da rede estadual não acessou ao aplicativo desenvolvido para assistir às aulas a distância.

Servidores da educação são incluídos no grupo prioritário de vacinação

Ao longo da Pandemia até 31 de janeiro, 1.672.413 alunos não fizeram login ou qualquer interação com o aplicativo de ensino à distância. A rede possui mais de 3 milhões de estudantes.

Foto: Marc Thele

A Secretaria da Educação do estado de São Paulo esclareceu que não foi apenas utilizado para a transmissão de aulas o Aplicativo Centro de Mídias (CMSP) além dele, dois canais de TV aberta, Facebook e YouTube.

“O número apresentado pelo TCE só dá conta dos acessos ao aplicativo. As medições dos demais canais não são precisas, por suas particularidades técnicas.” declarou a Secretaria através de uma nota.

O orçamento destinado pelo estado para escolas do ensino fundamental e médio entre o abril e dezembro de 2020 foi de R$ 93.729.695,58.

Dentre os gastos para o ensino à distância, além do CMSP, houve a compra de livros, impressão de materiais de orientação a responsáveis e alunos, o pagamento de internet patrocinada para estudantes e profissionais da educação, dentre outras ações.

O ensino a distância foi adotado pela rede estadual desde 27 de abril do ano passado.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Prefeitura de São Paulo negocia compra de vacinas da J&J

Pandemia dispara nível de pobreza na América Latina

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você