Após aglomeração, Prefeitura de SP reorganiza teste de covid em profissionais da educação

Na segunda-feira (5) ocorreram diversas denúncias nas redes sociais sobre as aglomerações nos CEUs da cidade para realizar a testagem de covid-19

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 06 abril - 14:08

A prefeitura de São Paulo decidiu reorganizar os horários e datas de testagem de covid-19 dos profissionais da educação, após inúmeras denúncias de aglomerações nos CEUs (Centros Educacionais Unificados).

Antes, o CEU Paraisópolis, localizado na zona sul, esperava profissionais de 15 escolas para realizar a testagem, hoje, com o anúncio do novo calendário, o número caiu para sete. 

.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Na segunda-feira (5) a gestão da iniciativa do prefeito Bruno Covas (PSDB) foi alvo de críticas do Sindsep (Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública de São Paulo) e afirmaram que o que aconteceu foi uma “fila de covid”. Nos CEUs Alto Alegre, Paulista e Aricanduva, segundo os profissionais da Educação, faltaram até kits de coleta. 

Como o retorno presencial das aulas está previsto para o dia 12 de abril – caso a fase emergencial na cidade não seja prorrogada – , a prefeitura do estado recomenda que todos os professores sejam testados. Na semana passada, o governo classificou a atividade como serviço essencial.

A Prefeitura espera testar até 140 mil profissionais até quinta-feira (8). No primeiro dia 20 mil pessoas já foram testadas.

LEIA MAIS

Ministro da Educação defende homeschooling e diz que crianças podem socializar na igreja e com a família

Profissionais da educação do estado de SP já podem se cadastrar para vacinação

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você