Trabalho doméstico caiu de 6,3 milhões para 4,9 milhões na pandemia

Os impactos também chegaram a quem continua trabalhando

Por: Bianca Antunes | 01 abril - 16:15

A pandemia do coronavírus foi responsável por afetar a categoria de trabalho doméstico no Brasil. Eram 6,3 milhões de trabalhadores domésticos no último trimestre de 2019, já no mesmo período de 2020, o número caiu para 4,9 milhões, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Além disso, os impactos também chegaram a quem continua trabalhando, por conta da exposição ao vírus tanto no local de trabalho quanto no deslocamento. “O trabalho doméstico é basicamente de cuidado com a casa e com as pessoas. Envolve relações interpessoais em uma casa que não é a da empregada, onde ela não tem qualquer controle sobre os movimentos”, diz Luana Pinheiro, pesquisadora do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

Foto: Divulgação/Pixabay

O trabalho doméstico no Brasil tem cor, classe, gênero e até idade. Segundo estudo do Ipea, dos 6 milhões de trabalhadores em 2018, 92% eram mulheres e 63% mulheres negras. Além disso, 79,2% tem entre 30 e 59 anos, 13,4% tem entre 16 e 29 anos e 7,4% tem mais de 60 anos.

Apenas 28,6% desses trabalhadores tinham carteira assinada. A informalidade é um problema especialmente na pandemia, pois não garante o direito desses trabalhadores, que foram ainda mais sacrificados.

LEIA TAMBÉM:

Alesp deve aumentar suspensão de Fernando Cury para seis meses

Preço de cesta de Páscoa sobe quase 30%

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você