Psol tenta frear a privatização da Eletrobras defendendo que causará alta na conta de luz e desemprego 

O aumento, em 30 anos, terá impacto de cerca de R$ 460 bilhões, nos custos da indústria, cadeias de produção e gastos das famílias.

Por: Larissa Placca | 13 abril - 22:48

A bancada do Psol na Câmara entrou com uma ação, nesta terça-feira (13), de projeto de decreto legislativo (PDL) para anular decreto de abril deste ano que incluiu a Eletrobras no Programa de Parcerias de Investimento da Presidência da República (PPI) e no Programa Nacional de Desestatização (PND).

Os deputados também se mobilizam para retirar a privatização da EBC, a Empresa Brasileira de Comunicação dos planos do governo federal.

Prédio da Eletrobras;

Prédio da Eletrobras; Foto: fdr

O Psol defende a não privatização porque, segundo dados da Aneel, a venda da Eletrobras deve acarretar em alta de 16,7% na conta de luz dos brasileiros.

O aumento, em 30 anos, terá impacto de cerca de R$ 460 bilhões, nos custos da indústria, cadeias de produção e gastos das famílias.

“O que está sob ameaça, portanto, além da perda de soberania do país, é o aumento da energia elétrica junto com a alta do desemprego e a perda do braço logístico de integração regional do país num momento que precisamos do Estado brasileiro combatendo a crise sanitária, econômica e social”, diz a bancada.

Em fevereiro, o governo federal já enviou ao Congresso a medida provisória para acelerar a privatização da companhia.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Lewandowski dá prazo de um mês para Anvisa decidir sobre o uso emergencial da Sputnik V

Câmara do Rio desiste de afastar Jairinho da Comissão de Redação e Justiça

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você