Para a maior parte dos beneficiários, 75% do auxílio emergencial é destinado a compra de alimentos

O valor restante é destinado para pagamento de contas

Por: Bianca Antunes | 19 abril - 17:43

Quase todo o valor recebido pelos beneficiários da nova rodada do auxílio emergencial é utilizado para comprar comida, apontou pesquisa realizada pela Associação de Supermercados do Rio de Janeiro (Asserj).

Dos entrevistados, quase 90% afirmaram que usam mais de 75% do valor recebido para comprar alimentos. O valor restante é destinado para pagamento de contas, como aluguel, luz e água em 70% dos casos.

Foto: Divulgação/Pixabay

A pesquisa ainda mostrou que cerca de 95% das famílias pretendem comprar somente alimentos da cesta básica, como arroz, feijão, óleo, macarrão e farinha. Isso porque, para 98% dos entrevistados, a quantia não é capaz de suprir completamente a alimentação da família.

“A gente percebe que o consumidor tem levado para casa apenas o básico, aquilo que garante a alimentação dentro de casa. Para a maioria das famílias, itens como guloseimas, biscoitos e iogurtes têm ficado de fora do carrinho”, diz Fábio Queiróz, presidente da Asserj.

LEIA TAMBÉM:

Supermercadistas lançam campanha nacional para doação de alimentos

No primeiro final de semana na fase de transição em SP, taxa de isolamento é igual o da semana anterior

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você