Pandemia pode colocar Brasil de volta ao Mapa da Fome

O país deixou o Mapa da Fome em 2014

Por: Bianca Antunes | 01 abril - 15:42

Com o recrudescimento da pandemia do coronavírus no Brasil e o trágico número de quase 4 mil mortes diárias pela doença, o país ainda enfrentará um caos a longo prazo com os impactos na economia.

A inflação alta, desemprego e ausência do auxílio emergencial em nível que cubra a linha de pobreza coloca em risco a segurança alimentar de milhares de brasileiros, que sequer conseguem comprar uma cesta básica.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Mapa da Fome é um levantamento feito pela ONU (Organização das Nações Unidas) sobre a situação global de carência alimentar. Entram nele os países que a subalimentação afeta 5% ou mais de sua população.

O Brasil saiu do Mapa da Fome em 2014 com o programa Bolsa Família, já que o programa reduziu a pobreza em 15% e a extrema pobreza em 25%, segundo estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

No entanto, o país deve retornar no balanço referente a 2020 com as consequências econômicas e sanitárias da pandemia. A primeira rodada do auxílio emergencial, em abril de 2020, trouxe um alívio temporário para que famílias de baixa renda pudessem se alimentar. Entretanto, o novo auxílio aprovado não cobre a linha de pobreza extrema no país. Leia mais.

LEIA TAMBÉM:

Trabalhador só poderá saber se tem direito ao auxílio emergencial a partir desta sexta (2)

Merenda em casa: programa será retomado em SP na próxima quarta-feira (7)

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: