País abre 184.140 vagas de emprego com carteira assinada em março

Ao longo do ano, foi registrado um saldo de 837.074 empregos, decorrente de 4.940.568 contratações e de 4.103.494 demissões

Por: Sophia Bernardes | 28 abril - 11:30

O Ministério da Economia, divulgou nesta quarta-feira (28) os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) que apontou a abertura de 184.140 vagas de emprego com carteira assinada em março, estes números são resultados de 1.608.007 admissões e de 1.423.867 demissões.

Ao longo do ano, foi registrado um saldo de 837.074 empregos, decorrente de 4.940.568 contratações e de 4.103.494 demissões – com ajustes até março de 2021.

Foto: Agência Brasil

Em 2020, o governo ofereceu um acréscimo de renda aos trabalhadores que tiveram seus contratos de trabalhos temporariamente suspensos ou sofreram redução de jornada e salários durante a pandemia da Covid. Os trabalhadores do programa ganharam estabilidade por período igual ao da suspensão do contrato ou da redução do salário.

O programa que chegou ao fim em dezembro, foi reeditado pelo governo o que permite às empresas uma nova rodada de redução de jornadas e salários.

5 setores com saldo positivo

Os dados do Caged de março apontam saldo positivo no nível de emprego nos cinco grupos de atividade econômica.

  • Serviços: (+95.553 postos);
  • Indústria: (+42.150 postos);
  • Construção: (+25.020 postos);
  • Comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas (+17.986 postos);
  • Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura: (+3.535 postos).

Regiões

Ainda de acordo com os dados, houve saldo positivo na geração de empregos formais nas cinco regiões brasileiras:

  • Sudeste (+103.935 postos, +0,5%);
  • Sul (+49.998 postos, +0,66%);
  • Centro-Oeste (+16.559 postos, +0.49%);
  • Norte (+8.944 postos, +0,48%);
  • Nordeste (+4.790 postos, +0,07%).

Aumento de 3,5% nos salários de admissão

O Caged ainda trouxe outros detalhes como: o salário médio de admissão em março foi de R$ 1.802,65 – comparado ao mês anterior, houve aumento real de R$ 60,76, o que representa uma variação de 3,49%. em março, houve 18.423 admissões e 12.897 desligamentos na modalidade de trabalho intermitente, gerando saldo positivo de 5.526 empregos.

*Com informações da UOL

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Auxílio emergencial para nascidos em novembro começa a ser pago nesta quarta-feira

Arroz e feijão sobem 60% em um ano e prato feito fica 23% mais caro, diz FGV

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você