Novo auxílio emergencial não cobre linha de pobreza no país, diz estudo

O recurso não é suficiente para garantir que as famílias vivam acima da linha de pobreza extrema

Por: Bianca Antunes | 30 março - 18:32

A média de R$ 250 do novo auxílio emergencial não será suficiente para cobrir as necessidades básicas dos beneficiários em nenhum estado do país, aponta estudo feito pelos pesquisadores do Insper, antecipado à BBC News Brasil.

A pesquisa simulou o comportamento dos dados de pobreza e desigualdade com o novo auxílio emergencial e concluiu que o impacto será pequeno.

Auxilio emergencial deve ser pago em 4 ou 5 de abril, diz Bolsonaro

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O programa do auxílio emergencial vai pagar um valor menor a menos brasileiros. Serão de R$ 250 para as famílias com mais de uma pessoa ou R$ 375 para aquelas em que só as mulheres são as provedoras. As famílias que contam com uma pessoa receberão o valor de R$ 150.

Esse recurso não é suficiente para garantir que as famílias vivam acima da linha de pobreza extrema, considerando que as menores linhas de pobreza são de R$ 87. Já o valor mensal de R$ 250 do auxílio representa R$ 62,50 por pessoa em uma família de quatro pessoas. Saiba como consultar se tem direito ao auxílio.

LEIA MAIS:

A partir de 1º de abril, trabalhador saberá se tem direito ao Auxílio Emergencial

Segundo maior cemitério de São Paulo registra falta de vagas e fecha temporariamente

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você