Inflação em 12 meses se aproxima do teto da meta

Alimentos e combustíveis estão entre itens que mais tiveram alta no preço

Por: Larissa Placca | 11 março - 23:57

A inflação acumulada nos 12 meses até fevereiro já se aproxima do teto da meta estabelecida pelo Banco Central.

Segundo dados divulgados nesta quinta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa avançou para 5,20%, a maior desde janeiro de 2017.

Foto: Agência Brasil/Divulgação

O que é inflação acumulada?

A inflação acumulada é a soma das taxas de inflação ao longo de um período. O índice de inflação mais usado é o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

Se a inflação fica acima da meta definida pela União, o Banco Central aumenta as taxas de juros para reduzir o consumo e diminuir a inflação

A meta de inflação do BC para este ano é de 3,75%, avaliando variar entre 2,25% e 5,25%. Alimentos e combustíveis são os mais afetados. Dentre os alimentos, o aumento foi:

  • Óleo de soja: 87,59%
  • Limão 79,01%
  • Arroz 69,80%
  • Cebola 69,45%
  • Abobrinha 63,71%

Porém, a crise também despencou alguns preços como de passagens aéreas (-25,95%) e Transporte por Aplicativo (-15,02%)

Para que serve o teto da meta:

Meta de Inflação é uma política econômica onde principal objetivo dos países que adotam é diminuir e manter a inflação em níveis baixos. Em outras palavras, serve como elemento de coordenação de expectativas dos agentes econômicos e funciona como mecanismo de transparência para a condução da política monetária.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Biden assina plano de ajuda econômica de US$ 1,9 trilhão

Anvisa aprova importação de vacinas sem registro no Brasil

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você