IBGE suspende provas de concurso para o Censo 2021 devido corte de verba

A decisão foi tomada por conta da aprovação do Orçamento, que reduziu a apenas R$ 71 milhões o valor destinado para a realização da pesquisa

Por: Marina Correa de Genaro | 06 abril - 12:53

Foi informado nesta terça-feira (6), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a suspensão da realização das provas dos concursos para o Censo 2021. A decisão foi tomada por conta da aprovação, pelo Congresso, do Orçamento deste ano, que reduziu a apenas R$ 71 milhões o valor destinado para realização da pesquisa.

A suspensão vale para 181.898 vagas de recenseador e 22.409 vagas para agente censitário municipal e supervisor.

IBGE

Foto: Celisa B.M Serra

De acordo com o instituto, o valor inviabiliza a realização do Censo e com isso, o IBGE decidiu suspender a realização das provas objetivas no concurso, que estavam previstas para o dia 18 e 25 de abril. Novas datas poderão ser definidas posteriormente.

Em nota, “O IBGE informa, ainda, que avaliará com o Cebraspe, organizador do concurso, um novo planejamento para aplicação das provas, a depender de um posicionamento do Ministério da Economia acerca do orçamento do Censo Demográfico”.

Os concursos do Instituto oferecem 204.307 vagas com salários de até R$ 2.100 e oportunidades para praticamente todos os municípios do país.

Recenseador

É o cargo que conta com requisito de nível fundamental, sendo o profissional designado para coletar as informações do Censo Demográfico 2021 nos domicílios designados, cumprindo as orientações recebidas por meio do dispositivo móvel de coleta.

Agente censitário

Sua principal função é acompanhar, avaliar e, sobretudo, orientar os recenseadores durante a execução dos trabalhos de campo.

Concurso ano passado

Em 2020, o IBGE já havia cancelado o processo seletivo lançado para 208.695 vagas para os mesmos cargos devido a pandemia.

A previsão era receber 2 milhões de inscrições e essa previsão foi mantida para este novo processo seletivo, que trouxe 4 mil vagas a menos.

De acordo com o coordenador de Recursos Humanos, Bruno Malheiros, essa redução de vagas se deve à análise das áreas técnicas, que tiveram tempo para rever as necessidades do Censo.

LEIA MAIS

Presidente do IBGE pede demissão

Ministro da Educação diz que esperança é voltar às aulas com vacinação

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você