Governo pressiona a votação do projeto que prevê a privatização dos Correios; Para Câmara “o esforço é para pautar ainda neste semestre”. 

A proposta ainda deve demorar a ser pautada devido a pressão interna para barrar a venda da estatal. O relator já afirmou que será favorável à privatização.

Por: Larissa Placca | 23 abril - 20:20

A Câmara dos Deputados aprovou um requerimento de urgência, por 280 votos a 165, para o Projeto de Lei (PL) 591/21, que prevê a exploração dos serviços postais pela iniciativa privada, ou seja, possibilita a privatização dos Correios.

O texto é de autoria do governo federal e foi encaminhado pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à Câmara. Porém, a proposta ainda deve demorar a ser pautada em plenário devido a pressão interna para barrar a venda ou transformação da estatal em uma empresa de economia mista.

Prédio dos Correios

Prédio dos Correios; Foto: Agência Brasil/Divulgação

O vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM), afirmou que é preciso esperar um pouco. “Não dá para dizer que é um tema que vai estar na pautar amanhã. O esforço é para pautar ainda neste semestre”, disse.

O relator do Projeto, deputado Gil Cutrim (Republicanos-MA), já afirmou que seu parecer será favorável à privatização.

Nesta quinta-feira (22), ele iniciou as conversas com os setores envolvidos e se reuniu com a Associação dos Profissionais dos Correios (Adcap). O parlamentar disse que a conversa foi amistosa e que coletou “dados essenciais” para seu relatório.

“A prioridade é ouvir as entidades de classe, sociedade civil, setor produtivo, os servidores, funcionários dos correios e os líderes partidários. Após essa fase, podemos falar em votação do mérito”, disse.

No entanto, ainda não há uma previsão de quando finalizará seu parecer.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Governo reduz verba de obras do programa “Casa Verde e Amarela”, paralisando construção de 200 mil casas

STF dá 30 dias para Anvisa decidir sobre pedido de importação da vacina Sputnik V por três estados

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você