Governo estuda variáveis para auxílio emergencial

A pretenção é criar novas regras para reduzir o orçamento do programa

Por: Bianca Antunes | 03 março - 18:34

O governo avalia criar distintos valores para parcelas do auxílio emergencial, a depender do perfil do beneficiário. A proposta prevê o padrão de 250 reais, podendo ser alterado para mais em casos específicos, como de mulheres chefes de família. Nesse caso, o pagamento pode ser até 375 reais.

Planos são para reduzir os custos do programa, que foi responsável pelo gasto de quase 300 bilhões de reais na última rodada da parcela do auxílio emergencial.

Estado de SP tem 468 mortes por Covid-19 nesta terça-feira

Foto: Reprodução/Google

LEIA TAMBÉM:

Governo de São Paulo anuncia fase vermelha no estado

Hospitais privados de São Paulo têm 100% da capacidade ocupada

Diferentemente do auxílio pago em 2020, em que mais dois membros da família poderiam receber parcelas, a nova rodada deverá ter 0 limite de um auxílio por família.

Além do das diferentes faixas de valores, o Ministério da Economia estuda reduzir o público envolvido, buscando se manter dentro do valor máximo previsto pela pasta de 4o bilhões. O programa deve ser iniciado por meio de MP (medida provisória) e depende do aval do Congresso.

O texto tem votação prevista para esta quarta-feira no Senado e logo após seguirá para análise do Câmara.

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você