Entenda a importância do IBGE e como ele funciona

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística foi criado em 1936 e seu principal trabalho é realizar o Censo Demográfico brasileiro

Por: Marina Correa de Genaro | 15 abril - 14:53

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística foi criado em 1936, durante o governo de Getúlio Vargas e está totalmente vinculado ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão do Brasil.

O IBGE é responsável por coletar informações dos mais variados tipos, como estatísticas sobre geração de empregos, quantidade de moradores do país, produção agropecuária e industrial, informações ambientais, de renda e de escolaridade, entre outros dados.

Foto: Agência Brasil/Divulgação

Através dessas atividades de coleta e análise, ele oferece um panorama atualizado do Brasil, retratando as informações necessárias para o conhecimento da realidade e da cidadania. Essas informações atendem às necessidades dos mais diversos segmentos da sociedade civil, orientando órgãos governamentais e privados, e sendo produzidas para qualquer pessoa que tenha o interesse em conhecer a realidade brasileira.

Com isso, ao escolher para onde e como destinar verbas para a saúde, por exemplo, determinado governo poderá levar em consideração as informações fornecidas pelo IBGE, fazendo com que a administração pública tenha o conhecimento de onde há necessidade de maiores investimentos.

Atualmente, o principal trabalho realizado é o Censo Demográfico, que é feito a cada dez anos e faz uma pesquisa em todos os domicílios do Brasil. Ele traça um perfil da sociedade brasileira analisando os dados quantitativos.

História

Em 1871 a Diretoria Geral de Estatística foi criada durante o período imperial como único órgão com atividades exclusivamente estatísticas. Porém, com o surgimento da República, o governo sentiu a necessidade de ampliar tais atividades, principalmente depois da implantação do registro civil de nascimentos, óbitos e casamentos.

Com o passar do tempo, o órgão responsável pelas estatísticas no Brasil foi mudando de nome e de funções, até 1934, quando o Departamento Nacional de Estatística foi extinto, e as atribuições passaram aos ministérios competentes.

Com isso, a carência de um órgão realmente capacitado para articular e coordenar as pesquisas de estatísticas, unificando a ação dos serviços especializados em funcionamento no país, favoreceu a criação, em 1934, do Instituto Nacional de Estatística (INE). E dois anos depois, foi instaurado o Conselho Brasileiro de Geografia no INE, sendo chamado, então, de Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Estrutura

Vinculado ao Ministério da Economia, o IBGE é uma entidade da administração federal que possui quatro diretorias e dois outros órgãos centrais.

Para poder cobrir todo o território nacional, o IBGE possui a rede nacional de pesquisa e disseminação composta por:

  • 27 Unidades Estaduais (26 nas capitais dos estados e 1 no Distrito Federal)
  • 27 Supervisões de Disseminação de Informações (26 nas capitais e 1 no Distrito Federal)
  • 564 Agências de Coleta de dados nos principais municípios.
  • O IBGE mantém, ainda, a Reserva Ecológica do Roncador, situada a 35 quilômetros ao sul de Brasília.

Censo Demográfico

O Censo é realizado pelo IBGE a cada dez anos. A responsabilidade dele é medir a densidade populacional em todo o país e faz um retrato completo das condições socioeconômicas da população.

Perguntas como formação escolar, rendimento familiar, cor da pele, casamento, profissão, acesso a bens e serviços, como televisão, computador, escola, entre outras, são feitas por agentes censitários que percorrem sistematicamente todas as ruas, becos e vielas, até tribos indígenas mais remotas.

As respostas são mantidas sob sigilo e as informações são coletadas apenas para os fins estatísticos.

Milhares de profissionais são contratados em caráter temporário para a condução das pesquisas, os cargos, como, agente censitário municipal, supervisor censitário e recenseador são preenchidos através de um processo seletivo.

IPCA

O IBGE também realiza mensalmente o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, que é uma pesquisa que abrange domicílios, pontos comerciais, prestadores de serviço e concessionárias de serviços públicos, tendo como objetivo conhecer a variação nos preços no comércio para o consumidor final.

O índice considera nove itens e produtos: transporte, vestuário, saúde, moradia, educação, comunicação, produtos de residência, alimentação, bebidas e despesas pessoais.

Essas informações coletadas pelo IPCA servem para o Banco Central como um medidor de inflação no Brasil, refletindo o custo de vida de famílias com renda entre 1 e 40 salários mínimos nas principais capitais.

Processo seletivo 2021

No dia 6 de abril, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística decidiu suspender a realização das provas do concurso para o Censo de 2021. Essa medida ocorreu devido ao Orçamento 2021, que cortou em 96% o total de recursos previstos para a realização do levantamento.

A suspensão vale para 181.898 vagas de recenseador, profissional designado para coletar as informações, e 22.409 vagas para agente censitário municipal e supervisor, sendo responsável por acompanhar e orientar os recenseadores.

Para os especialistas, se o Censo 2021 não for realizado, a distribuição de vacinas, o planejamento em projetos sociais e o investimento das empresas podem ser prejudicados.

LEIA MAIS

Entenda a diferença entre os processos para entrar na faculdade através do ENEM: SISU, Prouni e Fies

Bolsonaro diz que exército vai agir conforme a Constituição

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você