De acordo com Sindicato dos Bancários de São Paulo, greve da Caixa teve adesão de 40%

Segundo o banco estatal, o atendimento à população foi mantido e o pagamento do auxílio emergencial foi feito

Por: Leonardo Fernandes | 28 abril - 10:46

Segundo o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, a greve de 24h dos funcionários da Caixa na região teve adesão de 40% nesta terça-feira (27). Segundo o banco estatal, o atendimento à população foi mantido, e que até 13h havia registrado em torno de 400 mil atendimentos nas agências, mais de 6 milhões de transações em caixas eletrônicos e 12 milhões de transações nas lotéricas.

O banco também menteve o pagamento dos benefícios do auxílio emergencial, e do Bolsa Família também.

Caixa Econômica Federal

Caixa Econômica Federal; Foto: Agência Brasil/Divulgação

Entre os motivos para a paralisação, os funcionários da estatal citaram a abertura de capital do Caixa Seguridade (já que o sindicato é contra a venda dessas ações), maior proteção contra o novo coronavírus nas unidades do banco, e o pagamento da PLR Social integralmente.

Os sindicalistas também esperam que os empregados pela Caixa sejam colocados na agenda prioritária de vacinação contra a covid-19, principalmente os da linha de frente nas agências.

“A mobilização junto ao movimento sindical foi motivada por uma série de ataques, tanto contra instituição financeira, como aos direitos dos trabalhadores”, disse o dirigente sindical Dionísio Reis, que trabalha na Caixa e é diretor do Sindicado dos Bancários.

O sindicato também chegou a fazer duas denúncias contra a Caixa, acusando a empresa de cobrar metas de R$ 1 milhão das agências em vendas de ações do Seguridade, sem fazer a separação de um grupo especializado e adequado para tal atividade. A Caixa não se manifestou sobre as denúncias.

*Com informações da Folha de S. Paulo

Leia mais notícias:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você