Comissão aprova Orçamento 2021 da União, projeto segue no Congresso 

A oposição criticou a falta de recursos para saúde, educação, ciência e tecnologia, infraestrutura, segurança e turismo

Por: Larissa Placca | 25 março - 19:05

Nesta quinta-feira (25), a Comissão Mista de Orçamento (CMO), que tem como presidente a deputada Flávia Arruda (PL-DF), aprovou o parecer do relator, o senador Marcio Bittar (MDB-AC), para a proposta orçamentária deste ano (PLN 28/20).

Entenda o que são as Comissões no Congresso.

A análise do projeto deveria ter sido feita nesta quarta-feira (24), porém, a oposição estava resistente ao relatório de Bittar. O senador propõe R$ 2,6 bilhões a menos no Orçamento 2021 da União. Leia a matéria completa.

Deputada Flávia Arruda (PL-DF)

Deputada Flávia Arruda (PL-DF) é presidente da CMO; Foto: Agência Brasil/Divulgação

A oposição criticou a falta de recursos para saúde, educação, ciência e tecnologia, infraestrutura, segurança e turismo, além de ações para combate às drogas e à violência contra mulheres.

Além disso, eles pedem o retorno do investimento para o IBGE realizar o Censo Demográfico de 2021. Ainda nesta semana, 90% das verbas previstas para o instituto foram retiradas.

O relator remanejou despesas de valor superior a R$ 26,5 bilhões. Para fazer as mudanças, foram cancelados benefícios previdenciários (R$ 13,5 bilhões), do abono salarial (R$ 7,4 bilhões) e seguro-desemprego (R$ 2,6 bilhões). Todos previstos no projeto inicialmente enviado pelo Executivo da República.

Veja os ministérios com mais recursos em 2021

O Ministério do Desenvolvimento Regional, com R$ 10,2 bilhões, e o Fundo Nacional de Saúde, com R$ 8,3 bilhões.

O orçamento da União de 2021 foi aprovado na CMO, e agora?

Após a aprovação da CMO, o projeto seguiu para análise do Congresso ainda nesta quinta-feira (25). Devido a pandemia de covid-19, a sessão será realizada em duas etapas. A primeira, na Câmara, está marcada para as 15h. No Senado, para as 18h.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Depois do alerta dado pelo Congresso, Planalto vai atrás de nomes para substituir Ernesto Araújo

Governo pode dar isenção para empresas que comprarem vacinar para doar ao SUS

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você