Auxílio emergencial representa somente 10% do valor necessário para a compra de cesta básica, diz estudo

Uma família de cinco pessoas precisa de oito vezes o valor do benefício para se manter

Por: Bianca Antunes | 18 abril - 15:45

A primeiro parcela do auxílio emergencial 2021 começou a ser pago no dia 6 de abril, começando pelos inscritos nascidos em janeiro. Os valores que variam entre R$150 e R$375, dependendo da composição familiar do beneficiário.

Apesar da primeira rodada do auxílio emergencial ter causado grande alívio no bolso dos brasileiros, dessa vez será um pouco diferente. Segundo pesquisa da Universidade de Taubaté, por conta da alta dos itens de alimentação e higiene, uma família de cinco pessoas precisa de oito vezes o valor do benefício.

Foto: Divulgação/Agência Brasil

Nesse caso, a família precisaria de cerca de R$ 2 mil para sobreviver, recebendo apenas o valor médio de R$ 250. Na rodada anterior do auxílio, essa mesma família poderia acumular até R$ 1,200, o que mudou com as novas regras de núcleo familiar.

A maior crítica dos brasileiros é que o valor do benefício não acompanha a alta de preços de alimento. Por exemplo, a cesta básica salvou de R$ 1,7 mil para R$ 2 mil em um ano, ainda segundo o estudo da universidade.

LEIA TAMBÉM:

Manifestação na comunidade de Heliópolis alerta sobre fome no país

Neste domingo (18) mais de 2,43 milhões recebem novo auxílio emergencial

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você