Vaticano anuncia cortes nos salários de clérigos e cardeais

Decisão foi tomada pelo Papa Francisco e a passa a valer a partir de abril

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 24 março - 15:08

Nesta quarta-feira (24) o papa Francisco ordenou um corte de 10% nos salários dos cardeais e a redução dos proventos da maioria de outros clérigos do Vaticano. A decisão foi tomada visando salvar empregos de funcionários mediante a pandemia. 

De acordo com um prelado sênior da Santa Fé, esta é a primeira vez em que um papa toma uma decisão desse porte. A medida passa a valer em abril e os funcionários mais leigos não serão afetados. 

Papa Francisco

Foto: Reprodução/Agência Brasil

Apesar do Vaticano estar cortando gastos, o Papa Francisco afirmou que não deseja ter que demitir nenhum funcionário nesse período difícil. As pessoas a quem o papa se refere são policiais, porteiros, zeladores e afins que vivem em Roma e não são registrados no decreto papal. 

Segundo estimativas, os cardeais que vivem em torno da cidade-estado, ganham em média entre R$ 4 mil e R$ 5 mil euros mensalmente. Além deles, outro clérigos terão os salários reduzidos de 3% a 8% e aumentos salariais estão suspensos até março de 2023.

LEIA MAIS

Vaticano proíbe bênção a união gay com aval do papa: “pecado”

A pedido de Bolsonaro, Câmara abre caminho para anular dívida de igrejas

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: