PM é preso após fazer funcionária da GOL de refém no Aeroporto de Guarulhos

O homem utilizava uma caneta para ameaçar a vítima e afirmava carregar uma bomba na mochila

Por: Marina Correa de Genaro | 12 abril - 14:17

Um policial militar foi preso na noite deste domingo (11) após fazer de refém uma funcionária da companhia aérea GOL no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

O homem utilizava uma caneta para ameaçar a vítima e afirmava carregar uma bomba em sua mochila.

Policial no Aeroporto de Guarulhos fazendo funcionária de refém

Foto: Reprodução

O agressor se rendeu após rápida negociação, liberando a vítima, que não se feriu. Ele foi detido e a polícia está apurando o motivo das ameaças.

A GRU Airport, concessionária que administra o aeroporto, confirmou o caso e comunicou que “a ocorrência foi controlada em poucos minutos pela Polícia Federal, em total segurança, e não houve feridos”.

Em nota, a GOL afirmou que está dando todo o suporte necessário à colaboradora.

Nota GOL

“A GOL está ciente do ocorrido no Aeroporto Internacional de São Paulo (GRU Airport) hoje e informa que está dando todo o suporte necessário à colaboradora, que não sofreu quaisquer ferimentos e encontra-se bem. 

A Polícia Federal está no comando das investigações e a Companhia está à disposição para prestar todo o suporte necessário. A ocorrência ficou restrita à sala de embarque do aeroporto e o envolvido no caso não era passageiro da GOL em nenhum dos seus trechos de origem ou destino.”

LEIA MAIS

Novo diretor-geral escolhe integrantes da cúpula da Polícia Federal

Auxílio emergencial: Governo inclui mais 236 mil famílias para receber benefício

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: