Marcelo Queiroga: Medidas mais extremas devem ser localizadas por estado

Ministro da Saúde destaca as diferenças regionais e territoriais do Brasil como características que inviabilizam a adoção de medidas restritivas nacionalmente

Por: Sophia Bernardes | 29 março - 14:48

Em entrevista à CNN na manhã dessa segunda-feira (29), o Ministro da Saúde Marcelo Queiroga se opôs à adoção de um lockdown nacional, ele acredita que as medidas de restrição mais extremas devem ser adotadas de forma localizada. “O erro é achar que um lockdown nacional sem que se faça a lição de casa antes seja a solução dos problemas”, afirmou.

A declaração foi feita ao comentar sobre as ações de restrição da locomoção colocadas em prática na cidade de Araraquara que desencadearam queda acentuada no número de casos e mortes.

Ministro da Saúde Marcelo Queiroga

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

De acordo com o Ministro da Saúde, nos primeiros dias à frente da pasta, a sua gestão colocou em curso o planejamento de uma ação interministerial, que reúne as pastas da Economia, Infraestrutura e Defesa para a realização de ações extraordinários de enfrentamento à Covid-19, que envolvem, inclusive, o lançamento de um programa nacional de telessaúde.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Final de semana: 450 festas em SP foram dispersadas pela Força-tarefa

Após aglomerações no primeiro final de semana do feriado antecipado, Secretário de São Paulo faz apelo

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

[ampvideo

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você