Jovem de 22 anos é vítima de feminicídio em Itaquaquecetuba

O crime aconteceu no último domingo (21), na Grande São Paulo

Por: Murilo Amaral Feijó | 22 março - 21:08

Lígia Calixto Monteiro, de 22 anos, foi morta a facadas em casa pelo ex-companheiro, Michel Junior Ferreira Alves, de 30 anos, na tarde do último domingo (21).

Segundo apuração do R7, quando a Polícia Militar chegou ao local, a vítima foi encontrada já sem vida. Uma das testemunhas relatou ter escutado gritos vindos da casa da vítima, localizada no bairro Jardim Nova Itaqua.

Lígia Calixto sorrindo

Foto: Reprodução/Facebook

Vizinhos da vítima afirmaram que Michel era companheiro de Lígia. Na tarde do crime, Michel teria ido até a casa da vítima, carregando o filho do casal, e a chamado no portão da residência. Assim que o atendeu, Lígia foi golpeada.

O vizinho que presenciou o crime tentou ajudar a vítima, pegou a criança e empurrou Michel, que tentou golpear o vizinho.

De acordo com Viviane Pereira, irmã de Lígia, Michel não aceitava o término do casal e, por isso, decidiu cometer o crime. O caso de feminicídio foi registrado na Delegacia de Itaquaquecetuba.

LEGÍTIMA DEFESA DA HONRA

No último dia 13 de março, o Supremo Tribunal Federal decidiu por unanimidade dos 11 ministros que o argumento de legítima defesa da honra não pode ser aplicada em julgamentos de casos de feminicídio pela defesa.

O Tribunal julgou a tese como contrária aos princípios da Constituição.

*Com informações do R7

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Consórcio de municípios que compra vacinas da Covid quer de ajuda internacional

Joice Hasselmann apresenta PEC que prevê afastamento de presidente por “incapacidade mental”

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você