Jairinho é desligado da Comissão de Justiça da Câmara dos Vereadores do RJ

Médico está preso sob suspeita de envolvimento na morte do menino Henry Borel, no início de março

Por: Leonardo Fernandes | 19 abril - 10:51

O vereador e médico Dr. Jairinho (sem partido) foi desligado da Comissão de Justiça e Redação da Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro. Jairinho está preso sob suspeita de envolvimento na morte do menino Henry Borel, e por supostamente atrapalhar as investigações da polícia. A decisão do desligamento foi divulgada nesta segunda-feira (19), no Diário Oficial da Câmara dos Vereadores do Rio.

O decreto foi assinado pelo presidente da câmara, Carlos Caiado (DEM), e levou em consideração a expulsão do vereador do partido Solidariedade, depois das acusações de suspeita de participação na morte de Henry. Jairinho já tinha sido afastado do Conselho de Ética da Câmara.

Vereador do Rio de Janeiro, Dr. Jairinho

Vereador do Rio de Janeiro, Dr. Jairinho; Foto: Agência Brasil/Divulgação

Jairinho também teve o salário suspenso depois de ser preso no dia 8 de abril junto com a namorada Monique Medeiros, mãe de Henry. Em outros depoimentos dados à polícia, duas ex-namoradas de político relataram casos de agressão por parte do médico.

Atualmente, o vereador e Monique estão com defesas separadas no caso da morte de Henry. No caso, o advogado de Jairinho abandonou o caso no dia 14 de abril, e a nova defesa de Monique espera que a professora seja ouvida pela Polícia Civil mais uma vez.

No dia 12 de abril, a babá de Henry, Thayná Ferreira, deu num novo depoimento sobre o caso e desmentiu o que havia dito no relato anterior. Leia o depoimento completo aqui.

Leia mais notícias:

Tiroteio deixa cinco pessoas feridas em Louisiana, nos Estados Unidos; é o terceiro em 24 horas

Caso Henry: Laudo apontou 23 lesões no corpo da criança

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você