Irmão de Wilson Witzel, preso na última quinta-feira (22), teria ligação com o PCC

A apuração que chegou até Douglas, faz parte da Operação Rebote do Ministério Público do Estado de São Paulo

Por: Caroline Ripani | 23 abril - 13:37

O irmão de Wilson Witzel, o policial militar Douglas Witzel, preso na última quinta-feira (22) por posse ilegal de arma de fogo, é alvo de suspeita por participação em esquema de PMs com o PCC (Primeiro Comando da Capital).

A apuração que chegou até Douglas, faz parte da Operação Rebote do Ministério Público do Estado de São Paulo, que investiga desde setembro de 2020 a ação do PCC nas cidades de Itapira, Mogi Mirim, Mogi Guaçu, Estiva Gerbi, Valinhos, Indaiatuba, Jundiaí e Várzea Paulista.

Douglas Witzel

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Segundo investigações do Ministério Público, um assalto a um supermercado por integrantes do PCC em 19 de março deste ano teria contado com a participação de Douglas. O PM, juntamente com outro policial, é acusado de manter contato com os criminosos, enquanto atuava na região no momento da invasão.

Apesar de Douglas não ter sido acusado de participação direta no crime, a Justiça Militar expediu um mandado de busca e apreensão na casa do policial, com o objetivo de encontrar possíveis materiais ligados à invasão do supermercado cometida pela facção.

Quando os policiais chegaram à casa de Douglas, encontraram um revólver calibre 38 com a numeração raspada e seis cartuchos intactos, além de uma réplica de pistola, uma munição calibre 32 e vários cartuchos deflagrados, de calibre 380, 38 e .40. A posse de armamento ilegal foi o que rendeu a prisão em flagrante do irmão de Wilson Witzel, que acabou sendo encaminhado para o Presídio Militar Romão Gomes, zona norte de São Paulo.

*Com informações do R7.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Caso Henry: Polícia analisa laudo e adia conclusão do inquérito

São Paulo: Entregadores param hoje e irão bloquear entrada de shoppings

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: