Fase emergencial em São Paulo é prorrogada até 11 de abril

A medida, que entrou em vigor em 15 de março, estava prevista para terminar no dia 30 do mesmo mês

Por: Caroline Ripani | 27 março - 12:23

Na última sexta-feira (26), o governo de São Paulo prorrogou a fase emergencial até o dia 11 de abril. O anúncio foi dado em coletiva de imprensa pelo vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia.

A medida, que entrou em vigor em 15 de março, estava prevista para terminar no dia 30 do mesmo mês.

25 de Março com galerias fechadas

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

A decisão foi motivada pelo aumento do número de casos de covid e pelo colapso do sistema de saúde no estado.

Na sexta-feira (25), São Paulo bateu novo recorde, e registrou 1.193 mortes pelo novo coronavírus em um único dia, ultrapassando 70 mil mortes pela doença desde o início da pandemia.

Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência de Covid-19 em São Paulo, declarou “nós esperamos, acreditamos que ao longo desse período vamos começar a observar uma redução progressiva no número de casos graves, consequentes tanto dessas medidas, como também do efeito protetor de toda a vacinação”.

Confira a seguir o que pode e o que não pode funcionar na fase emergencial no estado.

Podem funcionar

  • Escolas – apenas para oferta de merenda
  • Supermercados, hipermercados, açougues, lojas de suplemento, feiras livres
  • Hospitais, clínicas, farmácias e dentistas
  • Delivery de bares, restaurantes, lanchonetes e padarias (drive-thru entre 5h e 20h)
  • Transportadoras, postos de combustível, produção agropecuária e agroindústria e armazéns
  • Oficinas de veículos, empresas de aluguel de carros, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamento
  • Construção civil e indústria
  • Serviços de segurança pública e privada
  • Meios de comunicação
  • Hotéis, serviços de limpeza, e manutenção, call center, lavanderias, assistência técnica, bancas de jornal, serviços bancários

Não podem funcionar

  • Shoppings
  • Cinemas e teatros
  • Salões de beleza
  • Academias
  • Igrejas
  • Campeonatos esportivos
  • Escritórios
  • Concessionárias
  • Comércio de rua
  • Parques, clubes e praias

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Mais festas clandestinas são encerradas em SP

Infectologista alerta que pandemia no litoral paulista pode piorar no início de abril

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você