Dória anunciou a criação do maior programa social de São Paulo: “Bolsa do Povo”

De acordo com governo, o benefício poderá chegar a R$ 500 e unificará outros programas já existentes

Por: Sophia Bernardes | 07 abril - 14:58

Nesta quarta-feira (7), o Governador de São Paulo anunciou, a criação de um novo programa social para o estado, o Bolsa do Povo. De acordo com governo, o benefício poderá chegar a R$ 500 e unificará outros programas já existentes.

“O maior programa social da história de São Paulo. E por que bolsa do povo? Ao lado do enfrentamento da pandemia, da preservação da vida e obediência à ciência, nós estamos acompanhando também um crescimento acelerado da pobreza, da miséria e da vulnerabilidade em São Paulo e no Brasil”, disse Doria.

Foto Sérgio Andrade/Agência Brasil

Serão 2 milhões e meio de beneficiados e 500 mil famílias, segundo o governo. Para concretizar o Bolsa do Povo, o valor gasto com os programas sociais já existentes, como o Renda Cidadã e o Aluguel Social, deverá ser ampliado para o montante de R$ 1 bilhão em 2021.

“Para isso, precisamos de um crédito suplementar na Alesp (Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo) através de um projeto de lei enviado pelo governador Doria nesta quarta-feira”, afirmou o vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, em coletiva.

A ideia do Bolsa do Povo é unificar e ampliar programas já existentes no estado de São Paulo em sete setores.

São eles:

  1. Bolsa Trabalho (emprego);
  2. Ação Jovem e contratação de mães e pais colaboradores nas escolas (Educação);
  3. Bolsa Auxílio Via Rápida (Qualificação profissional);
  4. Bolsa Talento Esportivo (Incentivo);
  5. Bolsa Aluguel Social (Habitação);
  6. Contratação de agentes de apoio (Saúde);
  7. Bolsa Renda Cidadã (Assistência Social).

Rodrigo Garcia ainda afirmou que eventuais novos programas, que poderão ser criados, também entrarão no Bolsa do Povo. Segundo ele, os programas que existem receberão aumento no valor pago.

O Ação Jovem, que incentiva alunos das escolas públicas a continuarem estudando, destinava R$ 80 mensais. Agora, com o novo programa, o valor será de R$ 100 por mês. O mesmo acontece com o Renda Cidadã, antes recebiam R$ 80 e agora R$ 100.

São Paulo anuncia parceria com o WhatsApp para pré-cadastro de vacinação

Em coletiva, Dória anuncia compra de oxigênio e vacinação

Contratação de 20 mil pais e mães

O Governo de São Paulo, declarou que irá contratar 20 mil pais e mães de alunos de escolas públicas do estado de SP para trabalharem na rede pública de ensino, nas escolas onde estudam seus filhos, como colaboradores.

“A ideia é que após a aprovação do projeto de lei na Alesp, o secretário de Educação possa contratar os pais e mães para colaborar no retorno às aulas”, afirmou Rodrigo Garcia.

De acordo com o governo, os pais e mães contratos receberão R$ 500 por mês para atuarem por 4 horas diárias.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Governo de São Paulo anuncia vacinação de 65 a 67 anos

“Não vai ter lockdown nacional”, garante Bolsonaro

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: