Caso Henry: Polícia não deve ouvir novo depoimento da mãe do garoto, Monique Medeiros

Mesmo após Monique dizer que sofria agressões de Jairinho, a mãe de Henry não deve ser ouvida novamente na investigação

Por: Aline Bueno Silvestre | 20 abril - 20:57

A Polícia Civil do Rio de Janeiro, representada pelos delegados de investigação, não deve ouvir novo depoimento de Monique Medeiros, mãe do menino Henry, morto no dia 8 de março.

A decisão final deve ser do delegado Henrique Damasceno, responsável pela investigação no 16º DP da Barra. 

Caso Henry: Monique Medeiros não deve ser ouvida novamente

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

No entanto, o delegado Antenor Lopes, diretor do DGPC (Departamento Geral de Polícia da Capital) afirma que a tendência é que ela não seja ouvida novamente.

“Sinceramente, não sei o que ela teria a acrescentar na investigação agora que toda a versão dela foi desmontada. Já temos elementos para encerrar a investigação. Ela já mentiu. Quem garante que vai dizer a verdade agora?” disse ao Portal UOL.

A nova defesa de Monique insiste para que ela seja ouvida novamente. Leia a matéria completa.

Nesta terça-feira, ela foi diagnosticada com Covid-19 na prisão, onde está desde 8 de abril, quando ela e Jairinho, seu namorado acusado de agredir a criança, foram presos.

LEIA MAIS:

Caso Henry: Laudo apontou 23 lesões no corpo da criança

Pai de Henry não sabia que a mãe dava remédios ao menino, diz defesa

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você