Senado Federal ouve ministro da Saúde nesta segunda-feira a respeito do calendário de vacinação

Marcelo Queiroga participará de audiência para ser questionado sobre o ritmo das vacinas no Brasil

Por: Leonardo Fernandes | 26 abril - 09:50

Nesta segunda-feira (26), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, será ouvido pela Comissão temporária do Senado Federal numa audiência sobre o calendário de vacinação no Brasil. Enquanto a CPI da covid ainda não é instalada, parlamentares também deverão questionar Queiroga sobre o fornecimento de oxigênio aos estados.

Recentemente, estados e municípios brasileiros têm pedido apoio ao governo federal para a compra dos “kit intubação”, escassos em vários hospitais espalhados pelo Brasil. Quando perguntado sobre o assunto, Queiroga disse que os governantes estaduais podem adquirir os kits no mercado interno ou externo, e que o Ministério da Saúde não poderia fazer todas as compras sozinho.

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em reunião

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em reunião; Foto: Agência Brasil/Divulgação

Segundo o relator da Comissão temporária da CPI, Wellington Fagundes (PL), há falta de informações a respeito do novo coronavírus para a população do Brasil. “Nossos meios de comunicação não estão sendo usados adequadamente, ao meu ver, e nós estamos perdendo vidas exatamente porque não há informações corretas”, disse.

A comissão temporária funcionará até julho, e na terça-feira (27), a CPI da covid será instalada para investigar as ações do governo federal no combate à pandemia de covid-19 no país.

Marcelo Queiroga já havia dito que iria retomar a divulgação do cronograma de entrega das vacinas. Contudo, na nova versão do relatório, o ministro da Saúde não irá acrescentar vacinas que não tenham sido aprovadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

*Com informações da Jovem Pan

Leia mais:

Queiroga diz que Ministério da Saúde está estudando viabilidade do uso do coquetel contra covid-19

Queiroga minimiza críticas de Bolsonaro ao lockdown: “se fosse adotado, simbolizariam um fracasso das medidas de proteção”

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você