Segundo maior cemitério de São Paulo registra falta de vagas e fecha temporariamente

Funcionários alegam que não há sepulturas para atender a demanda de mortes, mas Prefeitura nega

Por: Murilo Amaral Feijó | 30 março - 17:28

Funcionários do serviço funerário de São Paulo afirmaram que o Cemitério Vila Nova Cachoeirinha, zona Norte da capital, deixou de realizar enterros temporariamente por falta de vagas.

De acordo com funcionários e familiares de vítimas da covid-19, o cemitério realizará exumações para voltar com as atividades. A Prefeitura de São Paulo, procurada pelo G1, negou a informação e alegou que o local segue operando normalmente, inclusive com enterros noturnos.

Foto: Agência Brasil/Divulgação

A paralisação temporária das atividades deve começar na quarta-feira (31), de acordo com apuração do G1. Um funcionário do Cemitério Chora Menino, também na zona Norte, disse: “Lá esgotou, eles vão fazer agora exumação e vai ficar uns dias fechado”.

Na noite da última segunda-feira (29), um homem de 48 anos, que faleceu por complicações da covid-19, não pôde ser enterrado no Vila Nova Cachoeirinha. Os familiares foram encaminhados ao Chora Menino, onde esperaram das 22h às 2h30.

Na semana passada (23), a capital paulista registrou um recorde de enterros em um dia. Foram mais de 370 sepultamentos em 24h.

*Com informações do G1

LEIA MAIS NOTÍCIAS

No mínimo 230 pessoas morreram por Covid-19 ou suspeita enquanto esperavam leito na Grande SP

Serrana entra em fase final de vacinação em massa

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você