São Paulo: ocupação de UTIs dobra em relação ao pico da pandemia em julho de 2020

Número de pacientes internados aumentou 107%

Por: Maria de Toledo Leite | 31 março - 17:24

O secretário estadual de saúde, Jean Gorinchteyn, afirmou nesta quarta-feira (31) que o número de pacientes com Covid-19 internados em UTIs cresceu mais que o dobro do que havia sido registrado durante o pico da pandemia, em julho do ano passado. Hoje, são 12.975 de pessoas em leitos, 107% a mais do quem em julho, quando 6.250 pacientes estavam internados.

Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contigência de Covid-19, reforçou que o aumento nas internações tem sido mais evidente e que o motivo disso é o fato dos pacientes ficarem cerca de 10 dias na UTI. Menezes ainda declarou que existem sinais de que uma melhora progressiva venha acontecer.

Profissionais da saúde mexendo em equipamentos usados no tratamento de pacientes com Covid-19

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Já em relação ao número de vidas perdidas, o coordenador disse que a melhora só será vista daqui algumas semanas, também lamentando que o cenário pandêmico ainda poderá ser bastante trágico.

O coordenador executivo do Centro, João Gabbardo, informou que a estimativa é que o número de pessoas com alta das UTIs supere o número de pessoas sendo internadas a partir do dia 6 de abril. Esse fator aumentaria a disponibilidade dos leitos de UTI, que tem sido um grande problema no país.

Porém, Gabbardo afirmou que o número de óbitos continuará alto e que as estimativas são feitas a partir dos dados atuais. Por isso, é importante entender que não são previsões concretas, mas que no momento tudo aponta para uma eventual melhora no quadro.

Ele ainda disse que, desde o dia 19 de março, o número de internações em UTI vem diminuindo. Segundo Gabbardo, o crescimento, que era de 3%, caiu para 0,7%.

No momento, o Brasil enfrenta um momento crítico em relação à pandemia. A ocupação dos leitos de UTI é apenas mais uma preocupação desse cenário. No estado de São Paulo, a taxa de ocupação das UTIs é de 92,2% e na Grande São Paulo, a porcentagem é de 91,8%.

O estado de São Paulo aderiu ao “megaferiado” de dez dias, com o objetivo de aumentar a taxa de isolamento. Porém, na segunda e terça-feira, essa taxa não passou de 44%. Os casos e mortes pelo coronavírus ainda crescem expressivamente e batem recordes todos os dias.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Em SP, dois grupos etários atingem 100% de vacinação na primeira dose

Variante parecida com cepa sul-africana é identificada em Sorocaba (SP)

Oxford/AstraZeneca: Agência Europeia de Medicamentos reafirma segurança da vacina

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você