Rússia promete enviar ao Brasil os dados necessários sobre a Sputnik V

Nesta segunda-feira, a Anvisa recusou o pedido para importação de doses da vacina russa

Por: Maria de Toledo Leite | 27 abril - 18:12

Nesta terça-feira (27), o porta-voz do Kremlin afirmou que a Rússia está diposta a fornecer ao Brasil as informações necessárias para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autoriz a importação e o uso do imunizante contra a Covid-19, Sputnik V. “Os contatos continuarão. Se não houver dados suficientes, eles serão fornecidos, não há dúvida”, disse Dmitry Peskov, porta-voz da presidência russa.

Ontem (26), a Anvisa recusou a autorização emergencial para a importação da vacina russa, alegando que não haviam sido fornecidos os documentos necessários para a decisão. Responsáveis pela fabricação da vacina disseram que a Anvisa adotou uma ‘natureza política’.

Dmitry Peskov defendeu a Sputnik V, e disse que já há informações suficientes sobre a eficácia da vacina russa, que é de 97,6%.”A experiência já é muito extensa. Muitos dados foram coletados que indicam que é a vacina mais eficaz do mundo e a mais confiável.”

O porta-voz ainda afirmou que a demanda externa pela Sputnik V, registrada em 61 países até o momento, é muito alta e os envolvidos na sua produção “trabalham em regime de emergência.”

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Sputnik V ser usada em outros países não responde dúvidas da Anvisa, diz gerente do órgão

Governadores planejam contestar veto da Anvisa à importação da Sputnik V

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você