Queiroga minimiza críticas de Bolsonaro ao lockdown: ‘se fosse adotado simbolizariam um fracasso das medidas de proteção’

"O Ministério da Saúde não reage, ele age. Claro que se usarmos as medidas não farmacológicas, nunca vamos chegar ao lockdown, disse."

Por: Larissa Placca | 25 abril - 17:51

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, minimizou neste sábado (24) as críticas de Jair Bolsonaro (sem partido) aos lockdowns (restrição total das atividade) como opção para controlar o contágio pelo coronavírus. Bolsonaro fez as afirmações durante entrevista a TV A Crítica de Manaus, nesta sexta-feira (23).

Segundo Queiroga, se o lockdown fosse adotado, simbolizaria um “fracasso” na adoção de “medidas não farmacológicas” (como uso de máscara, distanciamento social, entre outras).

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em reunião

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em reunião; Foto: Agência Brasil/Divulgação

Ele não mencionou os comentários do presidente sobre usar ou não as Forças Armadas para impedir que estados e municípios realizem medidas de restrição.

“O Ministério da Saúde não reage, ele age. Claro que se usarmos as medidas não farmacológicas, nunca vamos chegar ao lockdown. Lockdown é fruto do fracasso dessas medidas, e é nesse sentido que o presidente se manifesta”, disse ele, em coletiva concedida na sede do ministério na tarde de hoje, em Brasília. “Bom que fica bem claro. E as recomendações são para todos os brasileiros. Vamos trabalhar em um contexto para levar harmonia para a sociedade brasileira, para que consigamos vencer.”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) visitou Manaus (AM) nesta sexta-feira (23), nos eventos oficiais divulgados pelo Planalto estão apenas uma reunião com líderes evangélicos e a cerimônia de inauguração do pavilhão de feiras e exposições do Centro de Convenções do Amazonas.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Orçamento 2021: Saúde tem 53 bilhões a menos que em 2020, primeiro ano da pandemia

Parlamentares criticam entrevista de Wajngarten culpando Pazuello pela Pandemia: “prova do desespero de Bolsonaro”

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você