Queiroga diz que fábricas de vacinas para animais podem ser adaptadas para produzir imunizante contra covid-19

Essa é a primeira vez que o ministro da Saúde conversa com o presidente da OMS, Tedros Adhanom, após assumir o cargo

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 03 abril - 13:26

Neste sábado (3) o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que, em uma conversa com Tedros Adhanom, da Organização Mundial da Saúde (OMS) foi analisado a possibilidade de adaptar fábricas brasileiras de vacinas para animais para que elas passem a produzir vacinas contra a covid-19. 

O ministro disse também que um dos assuntos tratados com Tedros, foi como garantir um número maior de vacinas nos próximos meses. Segundo ele, além do Butantan e da Fiocruz, o complexo de Bio Manguinhos poderá ser utilizado. 

Marcelo Queiroga com a mão esquerda para frente, de máscara branca e dando discurso

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

De acordo com Queiroga, será realizada também uma análise técnica para a “adequação dos parques que produzem vacinas animais para utilizá-los para produzir vacinas em humanos”. 

Distanciamento social e uso de máscaras

Queiroga já afirmou algumas vezes que é preciso o distanciamento social e o uso de máscaras para controlar a disseminação do vírus A vacina não vai resolver a curto prazo. O que resolve é política de distanciamento social inteligente e melhorar qualidade da assistência nas UTIs”. Entretanto, disse que não haverá uma lei que obrigue as pessoas a fazerem isso. 

Queiroga diz que vai unificar protocolos do tratamento hospitalar para covid-19

A campanha de vacinação

O ministro afirmou que a maior prioridade atual é ampliar a campanha de vacinação no país e repetiu que faltam doses de imunizante não só no Brasil, mas no mundo.

“Temos a fundação Oswaldo Cruz e o Instituto Butantan nos assegurando 30 milhões [ de doses] no mês de abril.”, disse ele.   

LEIA MAIS

“Deus queira que o novo ministro atenda o apelo dos governadores”, diz Lula sobre Queiroga

Queiroga diz que acesso ao kit intubação será normalizado em 15 dias

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você