Queiroga cobra disciplina e anuncia campanha anticovid no transporte

Nesta terça (13), ministro disse que estuda outros países para evitar disseminação, mas avisou que prefeitos decidem regras para ônibus e trens

Por: Marina Correa de Genaro | 13 abril - 12:23

Nesta terça-feira (13), em café da manhã com jornalistas, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, cobrou disciplina e uso de máscaras pelos usuários de transporte público no Brasil, como forma de evitar ainda mais a disseminação da Covid-19.

O chefe da pasta anunciou uma campanha nacional para prevenir a contaminação, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), mas avisou que as regras para ônibus e trens são determinadas pelas prefeituras.

Queiroga

Foto: Tony Winston

 

“[É necessário] o uso de máscaras de maneira rigorosa, […] disciplina nos transportes urbanos. […] Vai ter um documento, que estará escrito, terá uma campanha [para prevenir a contaminação]. Estamos analisando a prática no mundo. A gente está estudando. […] As regras dos transportes públicos urbanos são de cada município”, afirmou.

Segundo o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, este documento será apresentado na próxima quinta-feira (15).

Queiroga disse também que a Saúde irá tomar medidas “para evitar que o país chegue a cenários extremos”, mas advertiu que “uma medida homogênea para o país inteiro não vai funcionar”, afastando a ideia de um lockdown nacional.

O ministro voltou a dizer que o “programa de vacinação é a prioridade número 1 do ministério” e reforçou a vontade de criar uma secretaria extraordinária para o enfrentamento da pandemia. “A pandemia ocasiona outras implicações e o adoecimento do sistema de saúde como um todo”, explicou.

LEIA MAIS

Ex-presidente da Anvisa não acredita em imunização coletiva em 2021

Só 1% das empresas de transportes superaram prejuízos da pandemia, diz CNT

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você