Prefeituras em São Paulo gastam mais de R$ 800 mil com ‘kit covid’

Foram feitas aquisições de ivermectina e azitromicina

Por: Bianca Antunes | 03 abril - 13:12

As prefeituras de Piracicaba e Limeira, no estado de São Paulo, gastaram ao menosR$ 802,6 mil com a compra do ‘kit covid’, composto por medicamentos sem eficácia contra a doença. Foram apontadas aquisições de ivermectina e azitromicina no relatório de despesas para combate ao coronavírus.

De acordo com levantamento do G1, o valor equivale a mais da metade do montante que a Prefeitura de Piracicaba vai gastar para custear oito leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na cidade por três meses.

Remédios em amostra

Remédios

Em Piracicaba, o portal de receitas e despesas consta duas compras. A primeira de 10 mil comprimidos de azitromicina 500 mg, com valor total de R$ 17.700,00 e o segundo para entrega de 200 mil comprimidos do mesmo medicamento, ao custo de R$ 380.000,00.

No município de Limeira, as notas apontam compras de 199,9 mil comprimidos de azitromicina 500 mg ao preço de R$ 353.911,50 e de 30 mil comprimidos de ivermectina 6 mg ao custo de R$ 50.997,00.

Questionada pelo G1, a Prefeitura de Piracicaba informou que “possui alguns dos referidos remédios em seu estoque, porém, cabe ao médico a prescrição e ao paciente querer receber o tratamento”.

Já a Prefeitura de Limeira, informou que disponibiliza todos os medicamentos para tratamento dos sintomas de covid-19 no início da infecção e confirmou que nesta lista estão incluídos hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina.

*Com informações do G1

LEIA MAIS:

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: