Prefeitura de São Paulo retomará drive-thrus na próxima quarta-feira (21)

Os postos vão reabrir junto com o início da imunização do grupo de idosos de 65 e 66 anos

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 17 abril - 15:54

A Prefeitura de São Paulo irá retomar a vacinação contra a covid-19 em drive-thrus na próxima semana, quando começa a imunização de idosos de 65 a 66 anos. 

No dia 14 de abril, os postos de drive-thrus e farmácias que estão realizando a vacinação foram temporariamente desativados. A administração municipal não deu maiores explicações do por que, mas disse que as equipes foram remanejadas para outras unidades de imunização. 

Foto: Govesp

ONU anunciou a antecipação do envio de 4 milhões de doses de vacina contra a covid-19

Nesta semana, com início da imunização de pessoas com 65 e 66 anos, os postos retornarão com suas atividades normalmente. Segundo o cronograma de vacinação do Governo de São Paulo, as doses serão aplicadas a partir do dia 21. O público alvo do grupo conta com 760 mil pessoas. 

Em uma coletiva de imprensa na quarta-feira (14) o governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou também a antecipação da imunização de idosos com 63 e 64 anos contra o coronavírus, que acontecerá no dia 29 de abril. Neste grupo contempla 840 mil pessoas.

Pontos de vacinação

Atualmente a prefeitura possui dois pontos de vacinação contra a covid-19: os fixos e os volantes. Entre os fixos, estão as 648 Unidades Básicas de Saúde (UBS), AMAS/UBS integradas, centros de saúde e 17 SAEs (Serviços de Atenção Especializada).

Já os pontos volantes, são as farmácias e o esquema drive-thrus. Entre os exemplos, a cidade possui um no Autódromo de Interlagos, na Arena Corinthians, no Ibirapuera e no Memorial da América Latina, também é possível encontrar os pontos em shoppings, subprefeituras, e clubes como o Paulistano e o Hebraica. Entretanto, esses também foram desativados, e voltam a funcionar na próxima semana. 

Clique aqui para conferir todos os endereços e horários dos pontos de imunização.

LEIA MAIS

Fundação Pró-Sangue orienta fazer doação antes da vacinação contra a covid-19 ou gripe

Ministério da Saúde quis gastar R$ 380 milhões para comprar luvas e aventais para vacinação, itens considerados dispensáveis

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você