Pessoas com menos de 40 anos são a maioria nas internações por covid em UTIs; Uso da ventilação mecânica aumentou em 40%

O cenário atual bate recorde, segundo dados da plataforma UTIs Brasileiras, da Amib (Associação de Medicina Intensiva Brasileira)

Por: Larissa Placca | 10 abril - 15:04

As internações em UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) de pessoas com menos de 40 anos, em decorrência da Covid-19, são maioria absoluta. Esta é a primeira vez que isto acontece, desde o início da pandemia.

Também, aumentou o número de pacientes graves com necessidade de ventilação mecânica e que não apresentam nenhuma comorbidade (como obesidade ou diabetes).

internações em UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) em decorrência da Covid-19

Internações em UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) em decorrência da Covid-19; Foto: Agência Brasil/Divulgaçãp

Em março, 52,2% das internações nas UTIs do Brasil foram para pessoas até 40 anos, o total de pacientes que necessitaram de ventilação mecânica atingiu 58,1%.

No caso da necessidade de aparelhos de ventilação, aumentou quase 40% em relação ao final do ano passado.

Entre setembro de 2020 e fevereiro deste ano, o total de internados em UTIs que necessitavam desse tipo de equipamento variou entre 42% e 48%.

Os pacientes graves sem comorbidades na UTI são praticamente 1/3 do total.

O cenário atual bate recorde, segundo dados da plataforma UTIs Brasileiras, da Amib (Associação de Medicina Intensiva Brasileira).

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Presidente do BC diz que o impacto da segunda onda pode ser maior na saúde, mas que a economia já aprendeu a conviver com isso

Sem Ernesto Araújo, Governo brasileiro tenta se reaproximar da China

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você