OMS diz que está em “contato estreito” com a Índia para que país retome a entrega de vacinas contra Covid-19

Nesta segunda, Índia resgistrou mais de 300 mil casos de Covid-19 pelo quinto dia consecutivo

Por: Maria de Toledo Leite | 26 abril - 17:57

A Organização Mundial da Saúde (OMS) está em “contato próximo” com o governo indiano para monitorar e retomar as entregas de vacinas do Serum Institute of India (SII), de acordo com um porta-voz da organização.

O SII é o maior fabricante de imunizantes do mundo e, normalmente, a Índia é responsável pela produção de mais de 60% de todas as vacinas vendidas por todos os países. Devido a alta capacidade de fabricação, a Índia se inscreveu como um dos principais membros da COVAX Facility (iniciativa de compartilhamento de vacinas). O acordo inicial era de que a SII fabricaria até 200 milhões de doses para 92 países.

No entando, o país enfrenta um momento trágico da pandemia, enfrentando a segunda onda da doença. Com isso, o governo e o SII passaram a priorizar seus próprios cidadãos e mudaram o foco do fornecimento de doses para a COVAX. Ou seja, as 90 milhões de doses previstas para serem entregues em março e abril para 60 países foram adiadas.

A OMS afirma que continua com esperanças de que o Governo da Índia e a COVAX cheguem em um acordo para que pelo menos parte das vacinas seja entregue o mais rápido possível.

Ainda segundo a organização, a COVAX está analisando quais países serãos mais afetados pelo atraso do SII, com o objetivo de apoiá-los caso preciso.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Covid: mundo registra 899,7 mil casos da doença em 24h e bate novo recorde

Covid-19: Índia bate recorde mundial de casos pelo 4° dia seguido

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você