“O Brasil tem de levar isso a sério” diz diretor-geral da OMS sobre a pandemia

Diretores desejam a Marcelo Queiroga, novo ministro da Saúde, “muita competência” e “firmeza”

Por: Aline Bueno Silvestre | 22 março - 20:23

Nesta segunda-feira (22), a Organização Mundial da Saúde (OMS), cobrou que a pandemia seja administrada juntamente entre todas as esferas políticas do Brasil. O diretor-geral, Tedros Adahon, ainda ressaltou que a pandemia está acelerando no país.

“O número de casos aumenta, o número de mortes aumenta. O Brasil tem de levar isso a sério, seja o governo, seja o povo”, disse. Além disso, ele relembrou que entre 15 de fevereiro e 15 de março, as mortes semanais foram de 7 mil para 15 mil.

OMS alerta Brasil para levar a pandemia a sério

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Para o novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, os diretores da OMS desejaram “muita competência” e “firmeza”. Também, pediram coordenação para a gestão da pandemia no país.

A pandemia no país

No último final de semana, 20 e 21, o Brasil registrou as piores marcas para um sábado e domingo. Além disso, o país conseguiu chegar na semana mais letal de toda a pandemia.

Na vacinação, o até então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que pretende dobrar a vacinação nesta semana. Por enquanto, 76% dos brasileiros acreditam que a vacinação está mais lenta do que deveria.

LEIA MAIS:

Uso de ivermectina para combater covid-19 é desaconselhado por Agência Europeia de Medicamentos

Antes de sua saída, Pazuello anuncia redistribuição de oxigênio para estados

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você