Ministério da Saúde orienta vacinação contra covid-19 de pessoas com comorbidade de acordo com idade

A recomendação é que os governos estaduais e municipais comecem pelos mais velhos

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 21 abril - 14:45

Nesta quarta-feira (21) o Ministério da Saúde divulgou orientações para a vacinação contra a covid-19 de pessoas com comorbidades, próximo grupo prioritário na fila organizada pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

A recomendação é que as pessoas sejam convocadas pelos governos estaduais e municipais de acordo com suas idades, dos mais velhos aos mais jovens. Assim, a imunização começa com pessoas de 55 a 59 anos, depois 50 a 54 anos, e assim por diante. 

Segundo o Ministério é importante que as pessoas que se encaixam no grupo de comorbidades, estejam pré-cadastradas no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (Sipni) ou em alguma unidade de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS).

Quem não tiver cadastro em nenhum dos sistemas, poderá apresentar no momento da vacinação, um comprovante que demonstre pertencer a um destes grupos de riscos, incluindo receitas médicas, exames, relatórios médicos ou prescrição médica. 

Em nota, o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, afirmou que “O grupo prioritário das comorbidades é um dos maiores da ordem estabelecida pelo Plano de Vacinação do Ministério da Saúde. São mais de 17 milhões de pessoas, que, muito em breve, serão vacinadas. Esse movimento será muito importante para proteger as pessoas que estão nesse grupo de risco, e também, para a ampliação da vacinação no Brasil”. 

Vacinação em São Paulo

Nesta segunda-feira (20) o governo do Estado de São Paulo anunciou em coletiva de imprensa, no Palácio dos Bandeirantes, que começará a vacinar pessoas com comorbidades. Ao todo o público é formado por 120 mil pessoas, entre pacientes transportados (30 mil pessoas), pacientes renais em hemodiálise (40 mil) e com síndrome de down (50 mil pacientes), com início em 10 de maio. 

Com fim de fila de idosos, quem tem comorbidade luta pela vez na vacinação

Quem faz parte do grupo de comorbidades?

Fazem parte do grupo de comorbidades descrito pelo Ministério da Saúde as pessoas que apresentam as seguintes doenças:

  • diabetes mellitus
  • doenças pneumopatias crônicas graves (incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave)
  • hipertensão arterial resistente (HAR)
  • hipertensão arterial estágio 3
  • hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo
  • insuficiência cardíaca
  • cor-pulmonale e hipertensão pulmonar
  • cardiopatia hipertensiva
  • síndromes coronarianas
  • valvopatias
  • miocardiopatias e pericardiopatias
  • doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
  • arritmias cardíacas
  • cardiopatias congênita no adulto
  • próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
  • doença cerebrovascular
  • doença renal crônica

Também entram no grupo:

  • Imunossuprimidos
  • Anemia falciforme
  • Obesidade mórbida
  • Síndrome de down
  • Cirrose hepática

LEIA MAIS

Rio de Janeiro inicia vacinação contra covid-19 em gestantes com comorbidades

Vacinação: ritmo de aplicação da primeira dose de imunizante contra Covid despenca no Brasil

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você